Boletim


Publicado em: 02/2016


Boas-vindas aos professores e alunos da Unimep


Prezados professores e professoras

           Iniciamos mais um semestre acadêmico com muito empenho, sem esquecer, entretanto, os desafios que temos enfrentado principalmente nesses últimos meses. A Adunimep - Associação dos Docentes da Universidade Metodista de Piracicaba é o órgão/canal de representação dos professores da Unimep. E é nesta condição que saúda calouros e veteranos da nossa universidade, desejando a todos um ano profícuo de estudos e de conquistas. A Adunimep vem dar boas-vindas aos professores e alunos, que são partes fundamentais da história da Unimep e que, com certeza estão sempre dispostos a demonstrar o quanto é imensurável a sua intenção de conservar esse projeto educativo e os valores que garantem a sua sustentabilidade atribuindo a esta Universidade uma inigualável singularidade.

É provável que você já tenha ouvido/lido, em distintas fontes, o momento que atravessa a Unimep. O nosso objetivo é contribuir com alguns elementos/informações para que possamos nos colocar a par do que vem ocorrendo na universidade. Para tanto, será preciso narrar, ainda que sinteticamente, um pouco da história da Unimep. A Unimep é uma universidade nova (40 anos) no cenário universitário nacional. Nesse período, vem se constituindo em uma das melhores universidades privadas do país, como qualificam os diferentes indicadores nacionais.

Tais indicadores podem ser compreendidos pelo processo de ensino que articula o ensino, a pesquisa e a extensão, pela qualidade da produção acadêmica de seus docentes, pelo fomento à iniciação científica e oportunidade de participação em eventos de extensão. Vale a pena também observar a infraestrutura de seus campi, que além das salas de aula, disponibiliza bibliotecas, laboratórios, áreas para exposições e realizações de atividades culturais, como teatro, música, palestra, etc. Sempre preocupada com um conhecimento que extrapole os muros da Universidade, as parcerias com instituições de ensino internacionais (europeias, americanas e asiáticas) através de intercâmbios, vem ampliar e diversificar com qualidade a formação acadêmica dos alunos.

O sucesso dos seus alunos nos exames de avaliação externos, na aprovação em concursos públicos e nas carreiras profissionais, etc, tudo isso cria as condições efetivas para que a Unimep se destaque e se credencie como uma instituição que contribui, efetivamente, para o projeto de vida de professores e alunos, para a região, para o estado e para o país.

O descrito acima não se deu por geração espontânea, ao contrário, demandou muito esforço pessoal e muito embate e debate nos fóruns institucionais. Este processo se desenvolveu, coletiva e democraticamente, atravessando toda universidade. E resultou na produção da Política Acadêmica, um guia valorativo das práticas desenvolvidas na academia. Registre-se que a Unimep, com esse documento, inaugurava, no Brasil, a construção de um Projeto Acadêmico nos marcos do que preconiza a Constituição Brasileira ao proclamar como objetivos da educação brasileira: “o pleno desenvolvimento da pessoa, o preparo para o exercício da cidadania e a qualificação para o trabalho”.

As dificuldades enfrentadas e as incertezas futuras fazem parte da nossa missão pedagógica em face dos acontecimentos sociais, econômicos e políticos que cercam o nosso cotidiano acadêmico.

O que mais se ouve e se fala por todos os lados é sobre a “crise brasileira” e as medidas a serem tomadas, via “ajuste fiscal”, para a sua “superação”. Ora a “crise” realmente se faz presente no nosso cotidiano, atingindo, de modo distinto sobretudo os assalariados com desemprego, perdas salariais e de direitos trabalhistas, os pequenos e médios empresários que são penalizados como se fossem grandes empreendedores. Enquanto isso, as verdadeiras gigantes empresas financeiras crescem e consolidam os seus interesses. Exemplo desse quadro é o balanço dos bancos, sobretudo o Itaú que registrou, o ano passado, o maior lucro da sua história. Além disso, agravando o quadro, temos a maior taxa de juros, o segundo menor salário mínimo e a maior sonegação do mundo. Evidente que todo esse cenário não se construiu de uma hora para outra. Vem sendo delineado desde a nossa formação enquanto nação, inscrita no processo de desenvolvimento do capital internacional.

Mas com muito trabalho e esperança continuamos a construir com criatividade e compromisso a nossa história coletiva, sempre alerta ao diálogo e participação como forma de combater o que interfere na qualidade de ensino e integrar os esforços e ações que compõe a sustentabilidade de nossa instituição demandando uma gestão democrática, autônoma, criteriosa e ética. Nesse sentido, cada vez mais os professores e os alunos devem não só acompanhar a gestão acadêmica e administrativa mas também se posicionar e se mobilizar buscando sempre garantir o atendimento à comunidade e melhores condições para o ensino-aprendizagem. Os acontecimentos que envolvem a Unimep, grandes ou pequenos, fazem parte da nossa história e da importância que professores e alunos delegam a esta instituição, que já faz parte de nossas vidas e não se apaga da nossa memória. A todo momento de tensão no ambiente acadêmico lembramos de um passado construído e expandido coletivamente, revelando a nossa força histórica no cenário educacional. Esse legado é uma lição que nos ensina e nos guia no enfrentamento dos desafios dos próximos dias, meses e anos.

Com muita esperança desejamos feliz semestre a todos.